Como calcular a quantidade de bebidas.

25/05/2013 por Fernanda Barni de Almeida comentários

Os itens mais MAIS IMPORTANTES em uma festa de casamento são: BOA comida servida QUENTE, BOA bebida servida GELADA, BOA música na pista de dança e CONFORTO para seus convidados (garçons suficientes, lugares à mesa e ar condicionado).

Todo o restante é supérfluo! As flores acabam no lixo, mas a sensação de ter tomado uma boa espumante geladinha, fica na memória! Assim, se seu orçamento estiver apertado, diminua no que for preciso, mas não economize nestes QUATRO itens.

IMG_1422

Dito isto, o post de hoje é sobre um assunto que deixa a maioria das Noivinhas muito confusa: a QUANTIDADE de bebidas.

Dica#1: Preocupe-se, com antecedência, em saber se as bebidas estão sendo geladas. Converse com alguém de confiança para que ligue no local do jantar, no dia da festa pela manhã, e se certifique de que está tudo sob controle. Seja exigente com isso! Não adianta de nada escolher bons rótulos se todos forem servidos quentes.

Dica#2: Escolha somente uma bebida de cada tipo. Isso evita que as pessoas se equivoquem no pedido, e consequentemente, evita desperdícios. Por exemplo, há três tipos de espumante no mercado: brut, demi-sec e moscatel. Escolha um tipo dentre estas para servir. Indica-se o demi-sec, por não ser tão doce, nem tão seco, acaba por não desagradar tanto nenhum dos paladares.

Dica#3: Se possível, mantenha “ilhas” com garrafas de bebidas no gelo e garçons em pontos estratégicos próximos à pista. Assim, os convidados não precisam deslocar-se até o bar com tanta frequência, e ainda evita filas.

Dica #4: Leve em consideração a estação do ano e a temperatura no lugar. No calor, os convidados tendem a beber mais cervejas e espumantes. No frio, mais vinho.

Dica #5: Conheça seus convidados. Conheça seu grupo social, cultural e faixa etária. Se seus convidados forem mais jovens, aumente a conta de vodka. A bebida que tende a ser menos consumida em casamento são as cervejas, mas se você os conhece seus convidados e sabe da preferência, aumente a quantidade.

Dica #6: Não sirva bebidas energéticas na festa. Seu custo-benefício é ruim e prolonga a festa por tempo indeterminado. As consequências geralmente não são positivas!

Dica #7: Tente conseguir as bebidas em consignação. Se for possível, você só paga as bebidas que forem consumidas. Se não conseguir, tente comprar as mais caras no Freeshop ou em um bom distribuidor.

Dica #8: Se o orçamento estiver apertado, sirva espumante somente na hora do corte do bolo e do brinde.

Dica #9: Não, você não deve brindar com champagne (porque acha que vai ficar mais bonito nas fotos) e servir espumante aos seus convidados.

Dica #10: Há muito tempo é moda em casamentos fazer bares de drinks e caipirinha. A última novidade são os bares de cervejas artesanais.

Vamos, então às quantidades (base para uma festa com duração de 06 horas, mais ou menos):

# Tenha 01 bar com, pelo menos, três metros de balcão para cada 300 pessoas.

# Tenha 10 garçons disponíveis para servir bebidas na festa (sem contar os dos bares e os do buffet).

# Conte 12 garrafas de Whisky para cada 100 pessoas.

# Conte 01 garrafa de espumante para cada 02 pessoas.

# Para Vinho tinto recomenda-se 12 garrafas a cada 100 pessoas.

# Com Vinho branco conta-se 12 garrafas a cada 100 pessoas. Muitas vezes, quando há espumante, não serve vinho branco. É uma maneira de economizar em alguma coisa.

# Para Vodka conte 12 garrafas para cada 200 pessoas.

# Tratando-se de cerveja, o melhor cálculo é contar 02 litros por convidado que você imagine que vá tomar este tipo de bebida, já que cerveja não é uma bebida tão popular em casamento.

# Para água e refrigerantes conte 01 litro de cada para cada convidado.

À primeira impressão, pode parecer que comprar água, refrigerantes e cerveja em garrafas pequenas sai mais caro no orçamento. Mas, no final das contas, não é o que acontece. As bebidas em pequenas garrafas mantém-se geladas até o final do consumo. As bebidas em recipientes grandes ficam quentes, e então, os convidados trocam por outra gelada, desperdiçando o que ainda continha no recipiente maior.

Por ser mais elegante (e também acaba sendo mais econômico), se possível, opte por cervejas long neck. Os convidados acabam tomando sem a utilização de copos, o que diminui (e muito) o valor da sua taxa de quebra de copos no acerto final de contas.

postado por
Fernanda Barni de Almeida
Formada em Direito, descobri não ter talento para falar de coisas tristes. Romântica e apaixonada, criei o OMG para falar do que mais gosto: o amor.
TAGS
comentários