Férias nos Emirados Árabes – OMG Viaja!

06/11/2015 por Fernanda Barni de Almeida comentários

Nós prometemos que sairíamos de férias e contaríamos todos os detalhes da viagem na volta, para ajudar nossas noivas-leitoras a planejarem a lua de mel. E aqui está o nosso segundo post!

Quem acompanhou os posts que fizemos no nosso Instagram, já tem uma idéia dos destinos que visitamos e do quanto a viagem foi interessante! Que culturas incríveis e quantas coisas diferentes nós planejamos em parceria com a TM Travel nesta viagem pela Ásia. E o nosso destino de hoje são os Emirados Árabes.

O que você precisa saber antes de ir:

Moeda: Dirham.

Língua: Árabe. Mas, como eles recebem muitos turistas, sempre tem alguém que fala inglês por perto e a maioria dos cardápios também são traduzidos para o inglês.

Fuso horário: Seis horas a mais do que o horário de Brasília.

Clima: Quente e árido. Entre outubro e abril os climas são mais amenos, perfeito para quem vai viajar. Entre maio e setembro as temperaturas sobem bastante (e as sensações térmicas são ainda mais quentes).

Como chegar: Há vôos diretos partindo de Guarulhos ou Rio de Janeiro pela Emirates (cerca de 14 horas de viagem).

Vistos e vacinas: É necessário um visto, que a sua agência de viagem pode ajudar a providenciar (é preciso ter um vínculo com algum Hotel ou companhia aérea de lá). A vacina de febre amarela não é requisitada.

O que levar na mala: Roupas leves, protetor solar, óculos de sol, sapatos confortáveis e um lenço grande ou pashimina.

Dicas finais:

1) Antes de marcar sua viagem para os Emirados, observe o período de Ramadã. Neste período, os islâmicos praticam o jejum e há uma série de restrições a serem observadas, como por exemplo: ninguém poderá comer ou beber em público entre o amanhecer e o pôr do sol (e isso inclui mascar chicletes, comer dentro do carro e etc).

2) A venda de bebidas alcoólicas é proibida em todos os Emirados, exceto para os estrangeiros. Assim, são muito difíceis de encontrar para comprar e muito caras. Se vocês estiverem com muita vontade de fazer um brinde, façam no Hotel.

3) Sim, eles apreciam roupas mais fechadas: calças e camisetas mais largas, saias e vestidos longos. Assim, a melhor opção é sempre levar um lenço com você (como é muito calor, o ar condicionado também é muito frio e o lenço também pode ajudar nestas ocasiões). Vocês vão encontrar avisos em vários lugares explicando o dress code, como por exemplo, nos shoppings. Isso não significa que vocês não vão encontrar ninguém andando de shorts pelas ruas. O único lugar que é terminantemente proibido usar roupas curtas, é durante a visitação nas Mesquitas. Mas, caso entendam que vocês estão mal vestidos, eles geralmente emprestam uma burca ou lenço sem custo.

4) Eles não apreciam demonstrações de afeto em público. E vocês vão ver vários avisos, em vários lugares. Mas isto não significa que vocês não vão poder andar de mãos dadas, dar um beijo ou abraçar. Contudo, ao visitar as Mesquitas, não é possível se quer tirar fotos abraçados ou algum guardinha vem reclamar.

5) Os islâmicos rezam 5 vezes ao dia, em qualquer lugar que estiverem. Por isso vocês vão encontrar em vários lugares, por exemplo no aeroporto, espaços designados para a oração. Respeitem e nunca olhem fixamente, pois é considerado desrespeito. Nos horários próximos aos designados para as orações, é possível escutar uma melodia na rua, fazendo o convite.

Tudo certo até aqui? Vamos começar!

* DUBAI

Dubai é uma terra repleta de contrastes. São tantos Hotéis, arranha-céus e construções gigantes, que fica até difícil acreditar que toda esta evolução tem menos de 20 anos, e que antes, tudo aquilo era uma vila de pescadores.

A parte mais impressionante da cidade é mesmo a arquitetura e esta “obsessão” que eles tem por quebrarem recordes. O prédio mais alto do mundo, o maior shopping, o maior parque de diversões (que está em andamento!), o maior aquário. Todos os prédios são enormes (a média é de 70 andares), tudo é muito tecnológico e o melhor de todos.

E é preciso mesmo concordar. A cidade é linda, limpa e muito organizada! Vocês podem utilizar táxi para se locomover pela cidade, ou ainda, usar o serviço de metrô, que é muito moderno (eles são refrigerados e alguns possuem wifi).

Uma curiosidade é que os vagões são divididos em: um vagão VIP (que os moradores pagam um valor um pouco mais caro, mas os vagões tem mais conforto), um vagão especial restrito para mulheres e crianças, e no restante do trem, vagões normais, para homens e mulheres. Tudo é bem sinalizado e existe uma rigorosa fiscalização entre os vagões, então, respeitem as regras – a multa é de 100 D.

É preciso ressaltar também, que ninguém pode mascar chicletes no metrô (e há muitas outras regras também!). Mas fiquem tranquilos, caso algum de vocês esqueça alguma das regras, provavelmente um cidadão local vai te avisar e você joga fora na lixeira mais próxima – a multa é de 100 D.

Dica para escolher um Hotel: fiquem na parte nova de Dubai. A maioria das atrações é deste lado, vocês tem mais facilidade para ir aos shoppings, para encontrar restaurantes, se locomover e etc. Escolhemos um Hotel próximo ao Mall of Emirates e foi ótimo! O Shopping é gigante, com mil opções de lojas e restaurantes (inclusive aqueles americanos que a gente ama, tipo: Shake Shack e Cheesecake Factory), tem até pista de sky indoor (parece difícil de acreditar, mas é bem legal!).

Ah… Come-se muito bem em Dubai, viu? É super eclético, tem muitos restaurantes que a gente conhece. Vale a pena experimentar algum restaurante de comida árabe mais tradicional (que é deliciosa!), mas se não for um fan, ninguém passa aperto por causa de comida.

IMG_2102

Dubai tem muitas atrações e passeios legais para fazer. Vamos mostrar o que mais gostamos na cidade, ok? Pesquisem mais sobre a cidade e criem um roteiro na cidade.

* Burj Khalifa

O Burj Khalifa é o prédio mais alto do mundo, possuindo 828 metros de altura. São quase 22 vezes o tamanho do Cristo Redentor, no Brasil. O prédio tem cerca de 190 metros a mais que o segundo colocado na lista dos prédios mais altos do mundo, o Shangai Tower, que fica em Shangai, na China.

Para conhecer o prédio, que fica em cima de um dos maiores shoppings do mundo, o Dubai Mall e que possui a maior fonte dançante do mundo (vale a pena ir ver o espetáculo das águas!) é possível pagar um valor e subir no mirante do 124 andar – o At The Top, pelo elevador mais rápido do mundo (que leva cerca de 1 minuto para subir). São muitos superlativos em um mesmo lugar, não é mesmo?

Mas, a vista é mesmo incrível – são cerca de 80 quilômetros de campo de visão, que permitem visualizar desde as ilhas artificiais até o deserto. Vale a visita!

Dicas:

1) Comprem os ingressos pela internet, no site do próprio Burj, evitando as filas que são imensas. Uma boa opção é reservar o passeio para o início da tarde, assim vocês podem almoçar no shopping (que é incrível!) e fazer o passeio depois.

2) Os ingressos entre as 16:30 e 18:00 saem mais caro, por conta da vista do pôr do sol. Só reservem o passeio nestes horários, se tiverem mesmo vontade de ver o sol se pôr do mirante.

3) Há dois lugares para visitação: o mirante do 124 andar e o mirante dos 125/148 andares. São dois preços bem diferentes, para duas vistas bem parecidas.

4) Como todo monumento com visitação ao público, há um fotógrafo disponível em um espaço para tirar fotos com montagens (eu particularmente não gostei de nenhuma e as fotos são bem caras!) e uma belíssima loja de souvenires.

5) Para os curiosos, ao final do passeio, há uma pequena exposição mostrando várias maquetes sobre a obra, fotos de vários colaboradores (foram cerca de 12 mil funcionários envolvidos!) e alguns vídeos explicativos. Super legal!

Para quem gosta de jantar nas alturas, com vistas das cidades que visita, o Burj Khalifa também tem um restaurante, o Atmosphere, que fica no andar 122 do Burj.

IMG_1675 IMG_1704 IMG_1753IMG_1758 IMG_1797

* Souks – O Golden Souk (Mercado do Ouro) e o Spice Souk (Mercado de Especiarias).

O jeito mais fácil de chegar aos Mercados é de metrô, pois existe uma estação que fica bem próxima. Como os Mercados ficam na parte antiga de Dubai, fica um pouco longe para fazer o passeio de táxi – além de mais demorado e mais caro.

Estes dois mercados ficam bem próximos um do outro e vocês podem fazer o passeio pelos dois a pé. Vá primeiro ao mercado do ouro, que é o mais próximo à estação do metrô e depois pergunte onde precisam ir para chegar ao mercado de especiarias.

Eu tinha muita curiosidade para conhecer os mercados abertos de Dubai. Já tinha ouvido falar muito do mercado do ouro como atração, mas o que eu mais gostei mesmo foi o mercado de especiarias. Trouxe muitos chás e temperos diferentes para casa!

Em ambos os lugares, não tenham vergonha de pechinchar! Geralmente, os vendedores são bem simpáticos, contam todas as curiosidades e explicam tudo o que você precisa saber. Com certeza, é uma experiência bem diferente!

Há também o mercado de tecidos e o de peixes, mas nós optamos por não visitar. No caminho entre o mercado do ouro e o mercado das especiarias, também vendem peças feitas com seda, como chinelos e echarpes.

IMG_2097 IMG_2101 IMG_7794

* Safári no deserto

Com certeza, esta foi a experiência mais incrível que tivemos durante toda a nossa estadia em Dubai. Se algum casal me dissesse que só tem um dia livre por lá, diria: façam um Safári no deserto. Vale muito o investimento!

Vocês podem pedir que o concierge do seu Hotel marque um passeio para vocês, mas nós acabamos escolhendo e comprando o nosso passeio direto pelo site, com uma empresa que tinham nos indicado: o Platinum Heritage. Escolhemos a opção Dinner Safari, que tem o passeio no deserto e um jantar em um “acampamento beduíno” depois.

Este passeio é um pouco mais caro do que os outros que nos ofereceram, contudo, todos os itens são mais luxuosos: do transporte à comida! Valeu muito a pena!

Os carros antigos são incríveis, nosso motorista era muito atencioso, nós brindamos ao pôr do sol (com suco de uva gaseificado, porque bebida alcoólica é proibida), tiramos fotos com falcões, andamos de camelo, tivemos um jantar delicioso, tomamos leite e comemos carne de camelo, vimos dois shows de dança, fizemos tatuagem de henna e muito mais. Foi incrível!

O passeio é longo! Saímos do Hotel cerca de 15:00 e chegamos de volta às 23:00. Por isso, escolham sapatos e roupas confortáveis, usem protetor e óculos solar e aproveitem o passeio. As fotos ficam maravilhosas!

IMG_1808 IMG_1819 IMG_1846IMG_1892 IMG_1897 IMG_1923 IMG_1933

* ABU DHABI

Abu Dhabi é a capital federal dos Emirados Árabes e cidade vizinha de Dubai (cerca de uma horinha de táxi), então, se vocês não quiserem ficar hospedados por lá, podem simplesmente tirar um dia para visitar a cidade.

Foi esta a nossa opção. Acontece que ir até Abu Dhabi de táxi não ficaria viável, pois precisaríamos ficar parando nos pontos mais turísticos para conhecer e teríamos o trabalho de cada vez procurar por um táxi diferente. Foi aí que descobrimos o serviço da Guia Brasileira em Dubai, a Bárbara. Ela tem um Insta cheio de dicas sobre os Emirados e nos ajudou a escolher um motorista seguro e atencioso.

Paramos em todos os lugares que desejamos, tiramos todas as fotos no tempo que tínhamos vontade, criamos nosso próprio roteiro, além de termos a segurança de que tinha alguém nos esperando de confiança. Foram muitas vantagens! E ainda existe a possibilidade de escolher o serviço com um Guia, para conhecer ainda mais do lugar.

A melhor forma de conhecer a Avenida Corniche (a avenida principal na orla da cidade) e observar todas as belas construções é mesmo de carro! Você pode parar em alguns lugares, se quiser. Ela é mesmo muito bonita!

Vale pedir para o seu motorista te levar para conhecer e tomar um chá no Emirates Palace (uma experiência gastronômica bem diferente) e ainda, para ver a casa do Sheik (que é muito grande e tem cerca de 10 pessoas da família real residindo).

IMG_2033

* Mesquita Sheikh Zayed

Localizada logo na entrada de Abu Dhabi, esta Mesquita é realmente extraordinária. A arquitetura é magnífica, tem 82 cúpulas brancas em estilo marroquino decoradas com mármore, em uma área equivalente a cinco campos de futebol. O Domo mais alto está a 70 metros de altura. Tem capacidade para receber até 40.000 pessoas e abriga o maior tapete persa feito à mão do mundo. Do chão ao teto, são inúmeros mosaicos com flores, inscrições árabes e imponentes lustres de cristal.

Dress code para visitar a Mesquita:

* Homens: Camiseta (não pode ser regata) e bermuda abaixo do joelho;

* Mulheres: Calça (não pode ser justa) ou saia longa e camiseta (não pode ser regata). Levem um lenço ou uma pashimina na bolsa!

Para entrar na Mesquita é preciso tirar os sapatos, assim, para não ficarem descalços, a melhor opção é usar um tênis com meia. Vocês retiram os tênis, mas podem continuar usando as meias nos pés.

Mesmo usando calça e lenço, me pediram para usar uma burca para entrar na Mesquita. Assim, fomos ao estacionamento no subsolo, onde precisei fazer um cadastro e deixar um documento, para me emprestarem uma burca.

A fiscalização na Mesquita é bem rígida: o capuz não pode sair da cabeça e nenhuma manifestação de carinho é aceita. Não é possível, se quer, abraçar o outro para bater uma foto. Então, fiquem atentos para não serem surpreendidos e constrangidos em público.

IMG_1969IMG_1966IMG_1980 IMG_1984

 * Ferrari World

A melhor logística de passeio em Abu Dhabi é começar pela cidade, tomar o chá no Emirates Palace (se quiserem, lógico) e terminar o dia no parque. Pois como o parque tem várias atrações, vocês vão precisar de bastante tempo. Combinem com o motorista e ele retorna para buscar vocês depois de umas 4 horas.

Para os apaixonados por velocidade, este parque temático é imperdível. Foi inaugurado em 2010 e tem cerca de 19 atrações, entre simuladores super realistas, uma pista de kartshows e duas montanhas-russas, uma delas – a Fórmula Rossa – a mais rápida do mundo (a terceira montanha tem data para inaugurar logo).

Eu confesso que não sou muito ligada à Fórmula 1, mas adorei as atrações do parque. Foi um ótimo passeio, e o melhor de tudo, o parque é fechado e com muito ar condicionado!

A loja de souvenires também é gigante (é a maior loja da Ferrari do mundo) e é difícil não querer comprar alguma coisa!

IMG_2074IMG_2044 IMG_2045 IMG_2073

E aí? Gostaram do segundo post sobre as férias? Qualquer dúvida, deixem nos comentários abaixo que eu respondo com todo carinho! Aguardem o último destino da viagem: Singapura!

postado por
Fernanda Barni de Almeida
Formada em Direito, descobri não ter talento para falar de coisas tristes. Romântica e apaixonada, criei o OMG para falar do que mais gosto: o amor.
comentários